We will, we will rock you!


Confira a trajetória do maior estilo musical de todos os tempos

Hoje, dia 13 de julho, é comemorado o Dia Mundial do Rock! Apesar de receber esse título, a data é celebrada somente no Brasil, desde meados dos anos 90, após as rádios paulistas citarem o Live Aid em suas programações. A comemoração remete a esse megaevento, que aconteceu no mesmo dia em 1985. Durante a apresentação de Phil Collins, o cantor expressou que gostaria que aquele fosse considerado o "dia mundial do rock".

Seja você mais do indie ou do heavy metal, todos temos uma banda ou uma música de rock que sempre será especial em nossas vidas. O estilo atravessou décadas, conquistou gerações e reuniu uma legião de fãs através dos tempos que somavam vozes para cantar os hinos marcados pela sonoridade da guitarra elétrica. Conheça, a seguir, um pouco mais sobre a história do rock'n'roll e descubra o que esse gênero tem em comum com a língua inglesa.


Origens

O rock'n'roll surgiu nos Estados Unidos, no final da década de 1940, como um movimento da contracultura. Resultado da combinação de diversos estilos (folk, country, jazz), foi o rhythm and blues o principal responsável pelas origens corpóreas do rock. Por isso, é justo dizer que o rock'n'roll tem origens predominantemente negras, já que o R&B servia de refúgio para essa população que, reprimida pela sociedade branca e protestante, encontrava na dança e na música uma forma de vazão e protesto.

Década de 50

Na fase inicial do estilo, a sonoridade das canções possuía muitos elementos do rockabilly, pop, R&B e country. Nessa época, também nasce a guitarra elétrica e o instrumento passa a ter uma relação íntima com o rock'n'roll.

Foi na década de 50 que o rock começou a ganhar a simpatia da juventude, que se identificava com o estilo rebelde dos cantores. Artistas norte-americanos como Bill Haley, Chuck Berry, Jerry Lee Lewis e Johnny Cash se destacaram. Mas foi Elvis Presley a primeira superestrela do rock: Elvis se tornou o símbolo sexual que poderia transformar aquele modismo adolescente em uma verdadeira revolução.

Década de 60

A era do Yellow Submarine é responsável por trazer algumas das bandas mais clássicas da história do rock: The Doors, Jimi Hendrix, Bob Dylan, Janis Joplin e Velvet Underground. A cena britânica, por sua vez, começa a ganhar destaque com The Beatles, Pink Floyd e The Rolling Stones.

Os Anos Rebeldes foram marcados por um cenário político muito conturbado que refletia diretamente as produções musicais. Os movimentos pacifistas contra a Guerra do Vietnã levaram a criação do lema “peace and love” (paz e amor), filosofia que foi adotada pelos roqueiros e roqueiras da época. O Festival Woodstock, realizado pela primeira vez em 1969, tornou-se símbolo de toda essa década.

Década de 70

A onda política do rock continua na década de 70 com o surgimento do punk rock, interpretado por bandas como Sex Pistols, The Clash e Ramones. Além disso, durante a década de 70, temos o surgimento do videoclipe e a massificação da música, que ganhou uma cara mais popular. Ao mesmo tempo, o heavy metal de Led Zeppelin e Black Sabbath vem para competir com a disco music, e bandas como AC/DC, Queen e Aerosmith mostram todo o seu potencial lotando estádios, popularizando o chamado rock de arena.

Um movimento paralelo ao metal, muitas vezes mesclando-se a ele, e que marcou o início desta década foi o glitter rock, também conhecido como glam rock. Som pesado, muito brilho nas roupas e visual andrógino eram as características principais de grupos como T-Rex, Kiss e artistas como David Bowie e Alice Cooper.

Década de 80

Durante os anos 80, o heavy metal e o hard rock se mantiveram firmes com as bandas Guns N' Roses, Bon Jovi, Iron Maiden e Metallica. Entretanto, essa foi uma época na qual vários estilos de rock puderam conviver.

O new wave, representado por bandas como The Smiths, Talking Heads, e The Police, surge e também ganha adeptos. Outro grande nome de destaque da época é o grupo irlandês U2, que, até hoje, traz em suas canções letras de protesto com forte caráter político.

Década de 90

É a vez do grunge tomar conta, e as bandas Nirvana, Pearl Jam e Alice in Chains assumem bem a tarefa. Outro estilo muito famoso que surgiu nessa época foi o funk metal, popularizado pela banda norte-americana Red Hot Chili Peppers. Quanto aos estilos clássicos, sofreram pequenas adaptações. O metal foi representado, na década, por Slipknot e Linkin Park e o punk, por Green Day e The Offspring.

A década de 90 também foi promissora para a Grã-Bretanha. Surge uma avalanche de bandas britânicas responsáveis pelo fenômeno conhecido como Britpop. Entre elas, podemos destacar Oasis, Blur e Radiohead.

Século XXI

Os anos 2000 foram o auge do indie rock, com bandas como The Strokes, Arctic Monkeys e Franz Ferdinand. Mas, antes do indie, veio o rock emo, tendo como principais representantes 30 Seconds to Mars e My Chemical Romance.

O novo século é o berço de bandas muito famosas de todos os gêneros: Queens of the Stone Age, System of a Down, Evanescence, The Killers, Arcade Fire, Coldplay e Foo Fighters. O advento da Internet, com toda certeza, foi essencial para moldar o rock atual com uma heterogeneidade ilimitada. Hoje, podemos ter acesso a todos os tipos de estilos e bandas com apenas alguns cliques.


Como você pode ver, as maiores bandas de rock do mundo são norte-americanas ou inglesas. Por isso, escutar suas músicas é uma excelente maneira de aperfeiçoar o inglês e aprender palavras novas, além disso, a fluência na língua pode te ajudar muito na hora de cantar e entender as letras.

Gostou do conteúdo? Deixe nos comentários sua banda favorita e faça já seu teste de nivelamento para começar a aprender inglês com a EFI hoje mesmo!

Artigos Relacionados

Do seu jeito, em qualquer lugar!

O curso acompanha seu ritmo, tanto na sua vida, quanto no seu aprendizado. É você quem lidera sua forma de aprender.

A1, B2? Entenda seu nível de fluência!

Entenda em que nível de proficiência você se encontra. O Quadro Comum Europeu de Referência para Línguas (CEFR) é a nossa base.

AMEAI

Na AMEAI, você ouve, fala, lê, escreve, tem conhecimentos gramaticais, vê vídeos, acessa o vocabulário e curiosidades a respeito do idioma estudado.